terça-feira, 18 de dezembro de 2012

 

Borboletas no estômago não existem mais, coração acelerado agora só desacelera, lembranças não vêm mais com tanta frequência ao sentir um perfume, você não é mais a primeira pessoa que eu procuro nas redes sociais todos os dias. Todos os meus pensamentos sobre você tornaram-se vagos, e nunca mais me senti ansioso ao imaginar um plano que te envolvesse. Mas eu sei que num primeiro sinal eu posso voltar a querer tudo de novo, só temo que isso aconteça. O que um amor vira depois que você desiste dele?
João Pedro Bueno, Sabedorias. 

 

Grande coisa. Você se apaixonou por uma pessoa, e daí? Não entende o que aconteceu? Esse cara tocou um lugar do seu coração mais fundo do que você pensava que era capaz de alcançar. Em outras palavras, você foi fisgada, menina. Mas esse amor que você sentiu foi só o começo. Isso é só o amor mortal, limitado, café com leite. Espere para ver como você é capaz de amar mais profundamente que isso. Você tem a capacidade de um dia amar o mundo inteiro. É o seu destino.
Comer, Rezar, Amar. 


Quem é feliz não conta, não espalha, não grita aos quatro cantos. Quem é feliz, satisfaze-se por ser. E sabe que felicidade anda coladinha na inveja. Quem é feliz não precisa provar nada, simplesmente é. As pessoas felizes demais nunca me passaram confiança. Essa coisa de que a vida é uma festa e não existe nada errado, não me brilha aos olhos. Feliz é quem conhece o lado ruim e o respeita. Feliz é quem já foi infeliz. Somente quem já foi infeliz pode entender que a tristeza traz um punhado muito bom de aprendizados. Felicidade não é sobre quem grita mais alto; É sobre quem sorri mais fundo.
Clarissa Corrêa.


Eu te conheço bem, e você sabe disso. Eu conheço seus sorrisos, cada um deles. Seu sorriso quando acorda, até a hora que vai dormir. Sei tudo que passa em sua cabeça, e pelos motivos que te fazem dar aquele belo sorriso com covinha na bochecha esquerda que sempre reparo. Seus sorrisos são de fases. Você sorri quando está triste, feliz, estressada, inquieta, e nervosa. Você sorri até mesmo quando o mundo está desabando sobre sua vida. A Lua pode estar minguante, mas o seu sorriso sempre está aberto. Isso que me deixa perplexa, seu sorriso consegue mexer com qualquer pessoa. Aquelas pessoas que passam na rua, ou que esteja numa fila de ônibus a qualquer hora do dia. Repito, eu conheço você muito bem. Sei quando está triste. Sim, aquela sua carinha emburrada quando não consegue o que quer, ou quando sente que não será capaz de conseguir por méritos próprios. Conheço seu semblante encolhido quando o mundo resolve se fechar para seus sonhos, eu conheço, juro que conheço. Sabe quando você deita em sua casa numa segunda feira na qual trabalhou o dia todo, e o que mais quer é alguém pra ouvir seus lamentos e seus estresses? Sim, você tem necessidade disso. Você precisa desabafar, precisa de alguém pra te ouvir, mesmo que não fale nada, você fala pelas duas pessoas. Na verdade você é uma tagarela. Daquelas bem brabas, sabe? Você fala sem parar, fala, fala, e as vezes não diz nada, só precisa falar sem parar mesmo. Precisa colocar pra fora tudo que sente. Ah, chegando nesse ponto. Você sempre coloca pra fora tudo que sente, tudo que pensa e deseja. Você sabe o que fazer na hora certa, e se não souber, corre pra pedir algum conselho. Conselho o mesmo que não levará se não concordar, se não achar que tem um fundo de verdade e evidência. Você tem uma personalidade forte. E muito forte. Você sabe o que quer, na hora que quer. Suas três palavras de vida são: “Foco, força e fé.” Esses três F’s estão diariamente em sua vida. Você se foca naquilo que deseja, corre em busca do mesmo, mas sempre pedindo uma ajudinha à Deus, porque não é de ferro. Conviver com você é aprendizagem. Ter você presente é saber que será um curso de otimismo, de tentar, ter esperança e aprender a criar expectativas. Ter você em vida é ganhar um presente sob-medida, mas claro, é bom saber aproveitar. E digo uma coisa para as pessoas que não te conhecem: Não queiram a ver brava. Você quando está estressada é um furacão, um vulcão em erupção. E olha, sai debaixo. Mas todo contra tem um pró. Então, quando fica brava é a coisa mais linda desse mundo. Aquele rostinho vermelho, aquela cara emburrada não querendo dar o braço a torcer, não querendo ceder. É bem isso que acontece. Você, apesar de todos os defeitos, é uma pessoa maravilhosa, esplendida e sensacional. Se alguém quiser saber algo sobre você é só vir me perguntar. Seus sonhos, seu sorriso, seu choro, o tom da sua voz, o jeito como mexe no cabelo, ou até mesmo o sorriso não dado. Eu sei tudo sobre você. Te conheço de dentro pra fora, e até mesmo do lado do avesso. E com você eu aprendi, que o fim pode também ser o recomeço.
Poderia escrever seu diário, pois eu conheço tudo sobre você.


“Acho engraçado o jeito que você disfarça quando demonstra sem querer que se importa comigo. Você diz que não faço diferença pra você, que eu sou idiota, chata e mimada. Você me irrita o tempo todo, me provoca e me xinga. Não consigo parar um segundo de reparar em você, o modo como você age, suas gargalhadas quando fico distraída e quando meto os pés pelas mãos. E tenho que mencionar, você fica lindo quando fica tímido e finge que tanto faz… Não posso me esquecer também do bem que você me faz, de como ao seu lado tudo parece ter sentido.


Definitivamente, não nascemos pra dar certo.
Somos completamente opostos, sua musica favorita é a que eu mais odeio, eu gosto de gatos, você prefere os peixes. Sua bebida favorita é Whisky, eu já prefiro limonada. Nem se quer nossos signos combinam. E aquela historia de os opostos se atraem é a maior mentira de todos os séculos. Os opostos se atraem e brigam, se separam e morrem de saudade. Não nascemos pra dar certo, muito menos pra ficarmos separados. Amor é uma coisa louca mesmo.

Opostos se atraem e brigam. Se separam e morrem de saudade. 


Só que aí eu acabei mudando. E foi mudança aos poucos, porque até hoje me dou conta de coisas minhas que já não estão mais lá e quem roubou, eu jamais vou saber. Foi por sorrir tanto de graça que eu paguei tão caro por todas as coisas que me aconteceram. Tanta coisa acontece com a gente. Tanta gente passa pela gente, mas tão pouca gente realmente fica. E eu sei que, talvez, eu tivesse que ficar triste. Eu não consigo mais ser triste só para mostrar que um dia eu fui - ou achei que tivesse sido - feliz. Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queira muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer. Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar.
Tati Bernardi


Que o amor, acima de tudo, seja. Que não se precise implorar ou mendigar, embora todos os grandes amantes sejam ordinários mendigos. Que o seu caso de amor com o seu cachorro permita lambidas, latidos, sujeiras e pulos de saudade. Que o seu caso de amor com os seus melhores amigos exista através do tempo e dos perdões, cheio de confissões e cumplicidade do que não se podia fazer, mas entre amigos foi feito. Que o seu caso de amor com os familiares suporte saber sempre as partes obscuras do outro, mas lembrando-se de quem deu colo para chorar e proteger. Que o seu caso de amor com a balança seja bem humorado, cheio de doces e lasanhas após uma boa briga. Que o seu caso de amor com o espelho não acabe em sete anos de azar. Que o seu caso de amor consigo mesmo deixe de lado as partes avessas e menos feias do que você as imagina, mas não se deixe de lado. Que o seu caso de amor com a sua alma gêmea se confunda com paixão, encarne a loucura, assassine a saudade e acompanhe os dias tediosos. Que o amor trate de ser um belo e eterno caso.
Camila Costa.  


A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir “eu te amo” num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir “eu te amo” numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.
Martha Medeiros


Me perguntaram se eu estava bem. Respondi que sim. Não queria dizer que sim. Mas também não queria dizer que não. Ah, não sei. Eu tô bem? Eu sei lá. Eu não to bem. Mas não tô mal. Alguém entende? Não né. Por isso falo que sim, pra não perder tempo explicando. Explicando ou não, quem vai entender? E a vida? Como anda minha vida? Ah, sei lá. Sei lá pra tudo. Sei lá como anda minha vida. Com as pernas. Com pernas tortas na verdade. Ela nunca sabe pra onde vai. Ela tá chata. Tá chata a vida, tá tediosa, tá deprimente, tá diferente e ao mesmo tempo a mesma coisa, tá estranha, tá irritante, tô enjoada de você vida. Você tá chata. Você podia mudar. Eu cansei de você vida. Você já me encheu. Já me deixou estressada e já me fez chorar muito. Recomeça. Porque você tá chata.
Ah, sei lá.

domingo, 16 de dezembro de 2012


“De todas as coisas que você me deu, a melhor delas certamente foi a chance de escolher, escolher você, escolher ficar contigo e atravessar com algum alívio os dias que eu quero simplesmente morrer pra não ser intimado a depor sobre o meu sumiço. Você me ensinou muitas coisas, a melhor delas, me ensinou que o amor verdadeiro sempre espera um pouco mais pelos abraços atrasados.”

— Gabito Nunes


“Todos deveriam ter um lugar favorito no universo, um lugar que dê a sensação de que você vai escapar do que for, de seja lá o que você está sentindo. Aquele lugar onde as pessoas de quem você gosta vão te procurar quando você provavelmente sumiu por não aguentar a barra, como acontece no cinema, quando os personagens estão perdidos, prostrados ou loucos de amor.”

— Gabito Nunes


“É engraçado como a maioria dos grandes romances acabam. Como em Romeu e Julieta, ou Titanic. E o que parecia ser pra sempre, durou menos tempo do que se previa. O que era realmente muito intenso, ficou apenas na memória de alguém. Ou então, no caso de Shakespeare, de ninguém. Pode restar a dor, e a saudade por alguma parte. Estamos sempre idealizando alguém, ou um romance, que não existe. Ser racional não é preferível a entregar seu coração pronto pra alguém poder acariciá-lo ou despedaçá-lo a qualquer momento? Qual o propósito disso tudo afinal? O fato é de que, ainda que fomos, somos ou vamos ser machucados, não muda nada. Porque afinal, a entrega é muito melhor que a recusa. E aquela coisa de felizes para sempre? Caso você ainda não tenha entendido, isso provavelmente não existe. Mas se você for inteligente o suficiente, vai conseguir fazer e se fazer feliz ao lado de alguém, até o dia em que essa felicidade puder durar. E se for mais ainda, vai prolongar essa felicidade até seu último dia.”

— Autor desconhecido.


“Vontade de te ligar e te xingar de mil coisas. Ou de ir embora sem ter nenhuma intenção de voltar. Só que… Não dá. Quer dizer, eu não tomo remédios contra você. Mas é que eu deveria, entende? Você sempre foi como uma doença. E tudo que envolve você também. Só que eu sempre fui uma criança teimosa, daquelas que ainda vira o rosto pra não tomar remédio. Ou daquelas que gosta de ficar doente pra poder faltar a escola. Deve ser por isso que ainda não consegui me livrar de você. Porque eu sei o que fazer, mas me recuso a tentar.”

— Cara, você de novo?


“Bem, eu realmente aprendi algumas coisas e uma delas é que a felicidade não tem nada a ver com a aprovação das outras pessoas. O que é realmente importante é estar feliz com você mesmo, encontrar alguém que é importante para você e seguir adiante sem ligar para que os outros falam.”

— Kurt Cobain


“Ter a certeza que a cada aniversário não ganhamos anos e sim os perdemos. Que cada pessoa faz parte da sua história, que cada amor fica com uma parcela sua pra sempre. Que a tristeza vem, que a saudade vem, mas que um dia elas também vão embora. Que viver é dar adeus e que pra ser feliz é preciso não se apegar. Quem cria raiz é árvore, segue em frente, viva!”

— Caio Augusto Leite


“Nós nunca seriamos um par.
Eu nunca fui de acreditar na máxima clichê –“Os opostos se atraem” – vai por mim, isso não dá certo, as diferenças podem chegar ao ponto de sufocar, e onde casualmente existia amor não vai existir mais nada, indiferença no mínimo. Falo por experiência, isso não vai longe, nós achávamos até bonito no começo, quando eu gostava de Beatles e ela não – como pode alguém não gostar de Beatles? – não era só isso, preferia ficar em casa vendo um filme, bebendo um vinho, um uísque, que seja, ela não, ela gostava da farra, de sair à noite, pra todos os cantos onde houvesse pistas de dança (nunca gostei de dançar). Nossas diferenças não paravam por ai, iam de discussões sobre futebol a desentendimentos sobre política e a paz mundial. Éramos peças diferentes de um quebra-cabeças, nunca nos encacharíamos, nem hoje, nem daqui a mil anos, nossas almas eram gêmeas, mas não eram univitelinas.”


“A lua com sua beleza gélida não apagou seu luar por viver sozinha. E é assim que eu continuo, é assim que vou atrás do meu êxito diário.Viver sozinha pode ser triste ao olhar das pessoas ao meu redor, mas para mim, é um triunfo. Onde escolhi viver bem comigo mesma, não permitindo um sofrimento eterno ao lado de quem não me faz bem.Sozinha eu poderei pensar que há pessoas que podem me completar. E que haverá alguém para me amar, assim como eu passei a me valorizar.”

— Juliana Andrade


“É tudo falta de amor. Seria mais fácil se as pessoas se permitissem amar e serem amadas. Tá faltando carinho nas atitudes e verdade nas palavras, tá faltando abraço, tá faltando beijo. Tem gente vazia, precisando se completar, tem muita gente cheia de amor para dar, mas ninguém disposto a receber. As pessoas boas estão trancadas dentro de casa, provavelmente, escondidas, o mundo lá fora assusta. Nosso mundo é ilusório, sessenta por cento da superfície terrestre é água, sentimentos são como água, e tem muita gente com medo de se molhar, pessoas cativantes e intensas se machucaram, nadaram e se afogaram, muitos morreram, e muitos são os que lançam corações carentes sobre o mar da ilusão. Qual é a barreira que separa a inocência das pessoas e a vontade que elas têm de serem felizes? É tão bom acreditar num “eu te amo”, num “será para sempre” ou até mesmo num “eu nunca vou te abandonar”, mas as pessoas andam falando demais, fazendo tanta promessa, mas indispostas a cumprir o que prometeram, resultado disso são tantos corações quebrados por ai, gente ferida e fria, com medo de se machucar de novo. Me incluo no meio destas. Ando jogando na defensiva, evitando ao máximo me apegar de novo, porque todos foram embora.”


“Porque, quando você está com medo da vida, é na minha mania de rir de tudo que você encontra forças. E, quando você está rindo de tudo, é na minha neurose que encontra um pouco de chão. E, quando precisa se sentir especial e amado, é pra mim que você liga. E, quando está longe de casa gosta de ouvir minha voz pra se sentir perto de você. E, quando pensa em alguém em algum momento de solidão, seja para chorar ou para ter algum pensamento mais safado, é em mim que você pensa. Eu sei de tudo.”

— Tati Bernardi.


“Nas horas de luto e sofrimento eu vou abraçar e embalar você, e farei da sua tristeza a minha tristeza. Quando você chorar, eu vou chorar, e quando você sofrer, eu vou sofrer. E juntos tentaremos estancar a maré de lágrimas e desespero e juntos vamos superar os obstáculos das esburacadas ruas da vida.”

— Diário de Uma Paixão.


“Eu acredito que amor eterno exista. Mas não acredito que a paixão esteja sempre lá em cima. Se você está casado há muito tempo, a paixão diminui, você volta a se apaixonar, depois ela volta a diminuir. Faz parte dos ciclos da vida, por assim dizer. Mas eu acredito em casais que se amam para sempre. Talvez o amor mude da juventude, quando é cheio de paixão, empolgação para a maturidade, quando é mais conforto e familiaridade. Qual deles é melhor? Não há um melhor. Amor é amor, e ele oscila.”

— Nicholas Sparks


“Não deixe eu esquecer teu sorriso, não deixe eu esquecer o som da sua risada, não deixe eu chorar mais, não deixe eu ficar lutando pra tentar te esquecer, não deixe eu ficar sonhando acordado. Venha, faça o seu sorriso o meu, deixa eu escutar a sua voz e fazer dela a minha melodia preferida, vem fazer eu lutar por nossos sonhos, vem, por favor, vem. Não quero ter você como lembrança, quero ter você como a realidade que eu sempre sonhei.”


“E ao mesmo tempo que te quero perto, te desejo longe. Você é aquela pessoa que me faz bem e mal. Me faz sorrir e me faz chorar. Penso no que vivemos tempos atrás, era tudo tão perfeito, não acha? Eu tenho certeza de que era. Fiz planos que pareciam que iam acontecer, eu sentia que era verdade, cada plano, seja ele pequeno ou grande, sabia que podia acontecer pois era com você que eu fazia esses planos. Você me passava segurança, eu era totalmente seguro. É incrível como uma atitude sua acabou com tudo isso, tudo mesmo, não sobrou mais nada, a não ser a saudade, as lembranças e a vontade de voltar pra você.”


“Uma coisa eu decidi: não vou mais perder a cabeça. Aquele outro, aquele cara de pavio curto, que se irritava, explodia e se cansava a cada dia que passa deixa de existir mais um pouco. Ando mais centrado, coloco as coisas na balança, penso mais, reflito. Tem coisa que eu deixo passar. Não vale a pena. Tem gente que não vale a dor de cabeça. Tem coisa que não vale uma gastrite nervosa. Entende isso? Não vale. Não vale dor alguma, sacrifício algum.”

— Clarissa Corrêa


“Você precisa de alguém que fique, mesmo após uma briga, que vá atras mesmo sendo o errado. Você precisa de alguém que te odeie por segundos e que volte a amar mais ainda minutos depois. Você precisa de alguém que te xingue e implique bastante contigo, mas que depois que te ver irritada e de bico, te faça cocegas e gracinhas até te ver sorrir. Você precisa de alguém que te ligue na madrugada dizendo coisas como: “só liguei para ouvir tua voz.” ou que discutam pelo telefone e se enrolem dizendo “olha pra mim” e depois caem na risada por estarem longe, mas além de tudo você precisa de alguém que te “odeiame”, que te ame e odeie na mesma intensidade fazendo com que haja equilíbrio e que ambos não cabem mortos ou fadigados de amor, como acontece em tantos outros casais.”

— I can fix you.


Conta aí qual é a graça de ser AMANTE? É quando o cara passa com a fiel, e finge que nem te conhece? Quando a mulher deixa o homem "de castigo " e ele vai lá e te procura só pra te usar? É montar a sua "felicidade" em cima da desgraça dos outros? É você ligar pra ele e ele te ignorar porque tá com a namorada/mulher? É ser tratada como segunda opção? E se você se apaixonar pelo "cara comprometido"? Tu acha que ele vai largar a namorada/mulher dele pra ficar contigo? Sabendo o quanto você é fácil e tem a hora que ele quer? Sabendo mais ainda que todo esse tempo que tu pegou ele, tu aceitou ele assim, aí você acha que ele irá mudar por você? Ele pode sim fazer a namorada/mulher dele de otária por estar traindo ela.... Mas o otário é ele que não valoriza o carinho e amor que recebe, e mais otária ainda é você que ao invés de estar buscando a sua felicidade esta aí perdendo tempo estragando a dos outros. Se valoriza gata! Eu duvido você ser mulher suficiente e ter a mesma capacidade que muitas meninas tiveram de encontrar o amor próprio!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012


“Eu fazia planos para nós. Planos bobos, planos sérios, planos fáceis de se cumprirem e outros praticamente impossíveis de serem realizados. Eu sonhava sem dormir, e quando dormia desejava te encontrar em meus sonhos no meu mundo perfeito, e fazer dele o nosso mundo perfeito. Eu ouvia sua voz chamando pelo meu nome no portão de minha casa, e quando eu ia lá vidrado numa expectativa de te encontrar, claro, você não tava lá. Quando o celular tocava, eu olhava rápido na esperança de que fosse você. Olhando assim, parece até que eu era um capacho seu, mas como disseram uma vez: ”quem ama de verdade não liga pra orgulho, corre atrás da pessoa sem ter medo de fazer papel de bobo”. Não sei ao certo se cheguei a fazer papel de bobo, mas eu deixei meu orgulho de lado e fui atrás. Ás vezes eu ainda ouço sua voz me chamando no portão, penso também que você possa me ligar qualquer dia desses; volta e meia, eu ainda tenho sonhos com você, mas não tenho mais a fantasia de realizá-los. Você me deixava louco, e depois de tudo que passei por sua causa, eu cheguei a conclusão de que não existe coisa mais alucinógena do que o amor.”


“Quero perder o rumo de casa qualquer dia desses. Não voltar pra nada e nem pra ninguém. Não voltar pra mim. Deixar-me a deriva de minhas lágrimas. Deixar o sol queimar minha pele e tudo que sinto. Perder, apenas. Ganhar às vezes não faz bem. Talvez eu precise me re-achar. Talvez isso nem exista, mas sim re-inventar é preciso ou quase necessidade. Como diz Carpinejar: “Perder-se é uma maneira de fazer novos caminhos e quebrar a rotina.Ninguém acha um atalho sem se perder antes.” Prefiro fazer uso disso. Se nada funcionar, volto ao início.”

— Carol Souza


“Não sabia direito se devia, se era certo. Mas em nenhuma biografia romântica é possível premeditar acertos ou equívocos, não existem registros ou algo para comparar na mesma existência. A gente faz e vê depois. Não existe pessoa certa ou vida errada. Simplesmente nos impulsionamos em direção ao primeiro sinal de amor compartilhado, alguma fagulha ou sensação que utopicamente nos distancie da morte, rejuvenesça, preste algum significado ao ato natural de trocar o ar dos pulmões.”

— Gabito Nunes


“Nada mais fazia sentido, eu finalmente cheguei a essa conclusão. Eu sei, todos passam por momentos difíceis e não devemos comparar dor nenhuma, mas sabe quando chega naquele ponto em que parece que a sua dor é pior do que qualquer outra? A gente faz de tudo pra ficar melhor, grita, chora, sai de casa, conhece pessoas novas, pula, dança e finge estar alegre, mas lá no fundo tá tudo quebrado, tudo em pedaços.”


“Ele me dividi, me parte, me junta, me espalha. Me confunde, me desconcerta, me bagunça e me arruma. Ele me encontra, me esbarra, me perde e me encontra de novo. Me confunde, me entende, me machuca, me cura. Ele é o pior dos meus erros e o melhor dos meus acertos.”

— Thiara Macedo


“Odeio todos que me trazem problemas. Não sei se digo isso porque estou com raiva, só sei que nesse momento meu sentimento é raiva, muita raiva mesmo, dessas pessoas todas que de alguma forma me agrediram psicologicamente até mesmo fisicamente. Então resolvi escrever, quem sabe assim toda essa raiva não passa, ou talvez não. Espero que sim. As vezes é incrível como as pessoas te agridem, com palavras hipócritas. Muitas vezes fico me perguntando, qual a graça de falar todas essas besteiras? Machucar uma pessoas de tal forma que impossível de explicar. E seus sentimentos? Como ficam depois de ouvir todas aquelas palavras horríveis? Quem sabe tristeza profunda, a ponto de cometer atos perigosos, então pense bem antes de machucar alguém. Você não sabe do que ela é capaz.”


“As melhores e as mais lindas coisas do mundo não se pode ver nem tocar. Elas devem ser sentidas com o coração. Não devemos ter medo dos confrontos, até os plenetas se chocam, e do caos nascem as estrelas. Não se mede o valor de um homem pelas suas roupas ou pelos bens que possui, o verdadeiro valor do homem é o seu caráter, suas idéias e a nobreza dos seus ideais.”

— Charles Chaplin.


“Não consigo imaginar nada mais satisfatório do que amar, e mesmo não sabendo o que o amor significa, sei o que representa. É o que nos faz, no meio de uma multidão, destacar alguém que se torna essencial para nosso bem-estar, e o nosso para o dele. É receber uma atenção exclusiva e oferta-la na mesma medida. Ter uma intimidade milagrosa com a alma de alguém, com o corpo de alguém, e abrir-se para essa mesma pessoa de um jeito que não se conseguiria jamais abrir para si mesmo, porque só o outro é que tem a chave desse cofre. O amor é uma subversão, e seu vigor nunca será encontrado em amizades ou parentescos. Todas as palavras já foram usadas para defini-lo: magia, surpresa, visceralidade, entrega, completude, requinte, deslumbre, sorte, conforto, poesia, aposta, amasso, gozo.
Amar prescinde de entendimento. Por isso não sei amar, porque sou viciada em entender.”

— Martha Medeiros


“Mas quer saber a verdade? Amar sem nenhum ato insano não é amar. É outra coisa qualquer, normal. E o amor não é normal – a falta dele sim. Vai ver é por isso que cometemos as maiores “besteiras” da nossa vida quando estamos sob o efeito da dopamina que a paixão libera no cérebro. Cientistas já divulgaram, em algum periódico da área, que o amor romântico produz no apaixonado efeitos parecidos com a cocaína na mente. (…) Pois o amor é uma droga, a mais poderosa do mundo.”

— Gabito Nunes


“Pego o telefone e uma maçã. Talvez morder alguma fruta no meio do diálogo dê a impressão de que te ligar é um acontecimento casual, que estou nem aí na verdade, só estou fazendo hora porque a água do meu banho ainda não esquentou, e eu estava sem nada pra fazer de toda forma. “E aí, como vão as coisas?”, ensaio. Abocanho a maçã, mas não digito seus números. Quando crio coragem, o buraco na fruta exibe a carne ressecando e escurecendo de oxidação. Ligo, chama-chama e não atende. Me sinto enjoado. A secretária eletrônica me encaminha até a caixa postal. Deixo recado: juro, dessa vez estive muito perto de te esquecer.”

— Gabito Nunes


“– Bom, eu também mudei. Você precisa saber, eu não sou mais aquela garota sonhadora de dezoito que acreditava no verdadeiro amor.
– Sei que você está se defendendo e tudo, mas não vejo como isso que você acabou de argumentar possa ser uma coisa boa.
– Eu sou mais segura.
– Mais rígida, você quer dizer.
– Mais sóbria e realista.
– Menos meiga e delicada, eu diria.
– Mais racional.
– Menos entusiasmada.
– Menos lamentosa.
– Estóica.”

— Gabito Nunes


“Por favor, não venha me dizer que você sofreu em silêncio. Ninguém sofre em silêncio, pois, quem disse que os olhos não falam? Até mesmo a maior de todas as ausências de palavras podem ter um grande significado. Ninguém sofre em silêncio, mas, fortes são os que não abrem a boca. Sabias, são as pessoas que transparecem absolutamente tudo o que sentem no brilho dos olhos.
Por favor, não venha me dizer que você não é capaz de perceber a tristeza nos olhos de alguém. Tristeza nos olhos é como diamante em dias de sol, chama atenção de longe. A verdade é que todos são capazes de ver, mas poucos são os que enxergam, ou os que se permitem enxergar, a grande verdade da vida é que a indiferença das pessoas reina, vivemos num mundo de pessoas frias. O silêncio grita, mas todos tapam seus ouvidos.”

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012


Passou. Pronto. Virei o disco, troquei de músicas, me renovei comigo mesma. Me enxergo mais pronta, ‘me descobri’ mais inteira, mais leve para sentir, mais provada de aromas, mais… Minha. Hoje sou muito mais Eu-para-mim, do que Eu-para-nós...


“Talvez a distância seja a resposta.Tudo indica que se o Titanic não tivesse se aproximado do iceberg, ele não teria afundado. Sei lá, tiveram outros motivos? Ele afundou de qualquer jeito. Era isso que eu tava tentando descobrir. Certos afastamentos são necessários… Ou melhor, certas aproximações nem deveriam ter acontecido.”
~ But, I like you.


“A gente vive buscando garantias. Queremos que dê certo, queremos fazer dar certo, lutamos para colocar tudo nos trilhos, nos eixos. Mas a vida segue seu ritmo. Os sentimentos têm seus próprios passos de dança. E de vez em quando somos obrigados a ensaiar um novo passo. Nem sempre dura. Nem sempre é eterno. Nem sempre é como um sonho bom. E precisamos lidar com isso. Nem que seja na marra. Nem que tenha que engolir o choro e de vez em quando, forçar um ou outro sorriso.”
~ Clarissa Corrêa.


"A verdade é que quando você volta, eu mando você ir embora de novo. E quando você vai embora, eu quero que você volte mais uma vez. É que quando você volta, eu me lembro que as coisas nunca vão ser do jeito que eu queria, e aí eu tenho certeza que se for assim eu fico melhor sozinho. E quando você vai embora de novo, eu me lembro que eu prefiro te ter pelo menos por perto do que não te ter de qualquer jeito."


“Tem sempre aquela pessoa, uma só, que tem tipo um passe-livre, uma carta branca na sua vida. Que vai ir, voltar, ir de novo e nunca vai parar de ser o que é pra você. Alguém pelo qual você nunca vai conseguir deixar de ter sentimentos. Todo mundo tem essa pessoa.”
~ Vinícius Kretek.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012


Palhetas, violão, roupa suja em cima da cama. O guarda roupa com as portas abertas, o espelho embaçado, o computador ligado e a musica. Ah, a musica. Ou seria essa? O, a, os, as, essa musica realmente necessita de artigos definidos. Pensei em chorar, pensei em levantar e ir limpar o espelho, pensei em escrever uma cara, uma cronica, um email pro Gabito Nunes. Fechei os olhos.
Cara, musicas realmente sofrem uma influencia incrivel sobre meu estado de humor. Se ouço Legião Urbana choro por três dias. Se ouço Nirvana quero mudar o mundo.
As vezes penso que a música me salva, me limita, me completa enquanto arranca coisas de mim que eu nem sabia que existiam. Penso que a música me define mesmo quando tenho a absoluta certeza de que nada nesse mundo é o suficiente pra se definir alguém.


Um dia vai dar certo, ah vai. Mas antes disso vai dar tudo errado. Tudo. Você vai se decepcionar com as pessoas que mais gosta. Vai tirar notas ruins mesmo tendo passado a noite estudando. Vai brigar com a sua mãe. Vai cortar o cabelo e achar que ficou horrível. Vai ver o namorado com a sua melhor amiga. Vai perder pessoas que ama. Vai cair de cara no chão. De novo. E de novo. E quando você não tiver mais forças pra se levantar, vai aparecer alguém pra dar a mão e te levantar. É ele. Deu certo.
Tati Bernardi


Sempre é preciso saber
quando uma etapa chega ao final.

Se insistirmos em permanecer nela
mais do que o tempo necessário,
perdemos a alegria
e o sentido
das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos,
fechando portas,
terminando capítulos,
não importa o nome que damos.
O que importa é deixar no passado
os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada
desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo
se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo
que não dará mais um passo
enquanto não entender as razões
que levaram certas coisas,
que eram tão importantes e sólidas em sua vida,
serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude
será um desgaste imenso para todos:
seus pais, seu marido ou sua esposa,
seus amigos, seus filhos, sua irmã...
Todos estarão encerrando capítulos,
virando a folha,
seguindo adiante,
e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo
no presente e no passado,
nem mesmo quando tentamos
entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará:
não podemos ser eternamente meninos,
adolescentes tardios,
filhos que se sentem culpados
ou rancorosos com os pais,
amantes que revivem
noite e dia
uma ligação com quem já foi embora
e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam
e o melhor que fazemos
é deixar que elas realmente possam ir embora.

Por isso é tão importante
(por mais doloroso que seja!)
destruir recordações,
mudar de casa,
dar muitas coisas para orfanatos,
vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível
é uma manifestação do mundo invisível,
do que está acontecendo em nosso coração
e o desfazer-se de certas lembranças
significa também abrir espaço
para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora.
Soltar.
Desprender-se.
Ninguém está jogando
nesta vida com cartas marcadas.
Portanto, às vezes ganhamos e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo,
não espere que reconheçam seu esforço,
que descubram seu gênio,
que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional
e assistir sempre ao mesmo programa,
que mostra como você sofreu com determinada perda:
isso o estará apenas envenenando
e nada mais.

Não há nada mais perigoso
que rompimentos amorosos que não são aceitos,
promessas de emprego
que não têm data marcada para começar,
decisões que sempre são adiadas
em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo
é preciso terminar o antigo:
diga a si mesmo que o que passou,
jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época
em que podia viver sem aquilo,
sem aquela pessoa...
Nada é insubstituível,
um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio,
pode mesmo ser difícil,
mas é muito importante.

Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho,
por incapacidade, ou por soberba.
Mas porque simplesmente
aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta,
mude o disco,
limpe a casa,
sacuda a poeira.

Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.
 
- Paulo Coelho

domingo, 25 de novembro de 2012


EX NAMORADOS: POR QUE INSISTIR? Me incomoda essa mania que nós mulheres temos de sempre querer insistir naquilo que já sabemos que não dá certo. Quem explica a nossa vontade de sempre voltar para o famoso ”ex namorado” e tentar consertar todos erros do passado? Nem Freud conseguiu isso! Mas quer saber? Isso é medo, é sim. Medo de ficar sozinha, medo de sair à procura, medo de que o próximo seja pi
or ainda. Terminar relacionamentos nunca é fácil, sei bem disso. Mas vamos pensar juntas ok? Se ele terminou com você, terminou por algum motivo. Seja porque não gosta mais, porque está afim de outra, porque o namoro não é mais o mesmo, porque ele virou gay, etc. Quando você quiser voltar com seu ex namorado, pare e pense: “Por que eu vou voltar com alguém que um dia já disse que não gosta de mim como antes?” “Por que eu vou voltar com alguém que me largou pra ficar com outra?” “Por que eu vou voltar com alguém que terminou comigo para curtir a vida de solteiro?”. Porque é isso meninas! Quem termina sempre tem um motivo, e é esse motivo que deve te motivar a nunca mais querer essa pessoa. É questão de amor próprio, de se valorizar. Conheço um casal que ilustra bem o que estou dizendo: o cara termina com a garota pra ficar solteiro, curte um mês e pede pra voltar. E sabem o que ela faz? Volta. Isso é falta de respeito consigo mesma, fala sério!
“Ah mas e se eu tiver terminado e me arrepender depois? Posso voltar né?” Poder você pode. Mas cá pra nós, você terminou por um bom motivo. Por algo que te incomodava e estava ficando insuportável de aturar. Dica? Não é porque a pessoa ficou um tempo afastada que quer dizer que ela mudou da água pro vinho. O cara canalha vai continuar sendo um canalha, o indeciso vai continuar sendo indeciso e aquele que te traiu vai continuar te traindo. O passado é passado por um bom motivo.
Sei que é muito mais fácil apertar a discagem rápida do seu celular do que sair para conhecer novas pessoas. Sei que é muito mais seguro estar com alguém que você já conhece todos os defeitos do que estar com alguém totalmente desconhecido. Mas por que ir pelo caminho mais fácil e mais seguro? Não devemos ter medo de cair de cara no chão! Nós mulheres temos que superar esse medo de conhecer novas pessoas, de ter novas experiências e sentir novos perfumes. Não há sensação melhor do que a de se livrar de um babaca que nos fez sofrer! Sair com as amigas, se divertir, assistir um filme e um dia sem querer topar com um cara incrível na rua e ficar pensando nele durante horas. A vida é assim, gosta de surpreender. Mas ela só vai te surpreender se você der essa chance a ela. Ficar insistindo em ex namorado não vai te levar a lugar nenhum, ou melhor, vai te levar a todos os lugares que você já está cansada de ir. Você vai se arrepender de ter acreditado de novo, e de novo, e de novo.
Ex namorado é como ler um livro pela segunda vez, a história não muda por mais que você queira que mude.


(Isabela Freitas)

 

Lá estava ela... com a maquiagem borrada, os olhos vermelhos, bêbada e com o celular na mão, pronta pra discar pela milésima vez o número dele na esperança de que não caísse de novo na caixa postal.
Coitada, não passa de uma mendiga implorando por restos, vivendo de esmolas ou de qualquer coisa que lhe seja dada como milho jogado as galinhas. Não via que de todas as formas de mendicância, a de amo
r é a mais lastimável. Sujeitava o coração as migalhas que ele concedia quando achava interessante, sonhava com telefonemas que não vinham, com declarações que nunca cogitaram existir e um romance que jamais ousou passar pela cabeça dele.
Não julgo esse tipo de mulher, porque eu acho que todo mundo é um pouco mendigo do amor de alguém pelo menos uma vez na vida. Só que um dia a gente sai da miséria, ganha ambição, procura mais, visa lucro... e lucro é casa, comida, roupa lavada, cinema de mãos dadas, filhos e felizes para sempre. A gente se valoriza, deixa de lado a falta e dá boas vindas a abundância de amor, amor por nós mesmas.
Acontece que infelizmente existem mulheres como ela, que não superam nunca, são incapazes de se dar uma chance. E quando o telefone dá caixa postal pela milésima primeira vez, ela decide partir pra outra. E desde que elas não os achem partem mesmo, até encontrar o próximo e bis na história. Ela chora no ombro da amiga e diz que os homens são todos iguais, talvez sejam mesmo, mas ela também continuou sendo a mesma digna de muita piedade e nenhum amor.
Ela mudou de homem, mas não mudou de estratégia, não sacudiu a poeira nem pra de baixo do tapete, não saiu com amigas, não se admirou em frente ao espelho por mais de 2 minutos, não paquerou vários carinhas pra descobrir que ninguém é insubstituível, não dedicou o tempo só a si mesmo. Continuou pedinte, enquanto eu enchia o peito de vontade de gritar no ouvido dela: Mulher... te valoriza criatura!


(Amanda Teles)


Se um homem te quer ele demonstra. Se um homem te quer ele não vai ter medo de te apresentar para os amigos. Se um homem te quer ele não vai ter receio de ir na sua casa no domingo à tarde, quando toda a sua família está reunida na sala vendo o Faustão. Se um homem te quer ele vai assistir filmes de mulherzinha. Ele vai saber a marca de absorvente que você usa. Ele vai entender que a TPM deixa as
mulheres malucas. E ele vai cuidar para não te deixar mais maluca ainda. Se um homem te quer ele te ouve. E te consola. E te dá apoio. E te dá conselho. Se um homem te quer ele não vai esquecer das coisas que são importantes para você. Se um homem te quer ele vai saber que você prefere Coca a Pepsi. Se um homem te quer ele vai entender que o seu não é sim. E que às vezes você é atrapalhada e fala o que não deve. Se um homem te quer ele não vai arrumar desculpas para não te ver. Se um homem te quer ele sabe exatamente o que te magoa. Se um homem te quer não vai te magoar de propósito. Se um homem te quer vai gostar de andar de mãos dadas, corpo colado, peito encostado. Se um homem te quer ele não vai mentir, enganar ou ferir. Se um homem te quer não tem ex que atrapalhe, não tem filho do primeiro casamento que separe, não tem amigo que afaste, não tem família que não goste. Se um homem te quer ele nunca vai fazer você se sentir um lixo de mulher.
 
Clarissa Corrêa.

Template by:
Free Blog Templates