quarta-feira, 23 de janeiro de 2013


“Você pensa que vou estar sempre disposta pra você a hora que quiser. Vai embora, e acha que volta quando quer. Desaparece, me deixa preocupada, quando eu me acostumo você resolve aparecer. Você sempre vai na sexta a noite, e volta na segunda de tarde perguntando se pode ficar. E a burra aqui sempre te aceita de volta. Mas eu aceito porque vai me fazer bem agora, ali no momento, mais vai fazer mal depois, porque sexta eu sei que você vai embora de novo. Você é tipo um chiclete, no começo tem açúcar, depois de um tempo fica ruim e precisa jogar fora. Só que eu nunca jogo ele fora, continuo com ele na boca. E é a mesma coisa com você, eu nunca consigo mandar você embora de uma vez, eu não consigo chegar e falar: “Chega, cansei, acabou.” Talvez eu goste disso tudo ou talvez eu goste mesmo de você.”

— A gente deita, se rejeita e depois se ama.

1 comentários:

ISABELLA SOSA Bezerra disse...

pior que assim msm...

Postar um comentário

Template by:
Free Blog Templates